terça-feira, 15 de março de 2011 às 07:02 Postado por José Dias (¬_¬")// 11 Comments





A Família Himuro participava de
um específico e enigmático ritual xintoísta com o
nome de "Ritual
de Estrangulamento", que era usado para selar o karma ruim da
Terra.
O Karma, chamado "Malice" (ou Malícia), emergiria em uma data
específica
perto do final do ano de um portal no jardim interno da
mansão. Para prevenir isso,
uma donzela era escolhida ao nascer e
isolada do mundo externo para ser criada
como um cordeiro para
sacrifício. Isso era feito para prevenir que ela, a "Donzela do
Santuário da Corda", adquirisse qualquer ligação com o mundo externo, o
que
arruinaria o ritual. Antes do "Ritual de Estrangulamento", outra
donzela era
escolhida para o "Ritual do Demônio Cego" que, ao ser
amarrada, sua face era
forçada contra uma máscara de madeira com
espetos nos locais onde deviam
estar os olhos. A relação dessa
prática com o "Ritual do Estrangulamento" não é conhecida, mas
aparentemente era necessária para o sucesso.

Após o tempo certo ter passado,chegaria o dia do "Ritual do
Estrangulamento" para a "Donzela do Santuário da Corda", onde ela seria
atada por cordas nos seus pulsos, tornozelos e pescoço. As cordas eram
amarradas a times de bois, que puxavam radialmente do corpo da menina,
arrancando seus membros de seu corpo. Não é conhecido se ela estava
morta antes de seus membros serem arrancados, entretanto, é lógico que a
corda do pescoço a sufocaria, apesar de ela estar sentindo uma dor
agonizante. As cordas usadas para amarrar seus apêndices seriam
ensopadas com seu sangue e cruzadas no portal da Malícia. Mas o portal
só permaneceria fechado por aproximadamente 75 anos antes de o ritual se
repetir.

Por gerações, essa tradição era passada pela família
Himuro, o chefe da família sempre participava dos procedimentos.

Porém a honra da família levou ao desastre. Durante o último "Ritual de
Estrangulamento" registrado, é dito que a "Donzela do Santuário da
Corda" avistou um homem do lado de fora da mansão vários dias antes do
ritual. Ela se apaixonou por ele, e seu novo apegamento à Terra manchou
seu sangue e seu espírito; o ritual e seu sacrifício falharam
miseravelmente. O chefe soube do acontecido e perdeu sua sanidade. Ele
correu pela mansão assassinando sua família, os sacerdotes, e qualquer
desafortunado que estivesse visitando a mansão na ocasião. Envergonhado
com sua falha de prevenir a calamidade, ele caiu sobre sua própria
katana, cometendo suicídio. A Família Himuro e os rituais performados
por ela agora estavam mortos. As pessoas locais ficaram quietas quanto a
história, e eles não estavam nada ansiosos para descobrir detalhes das
mortes. (...) Ainda hoje, esforços são feitos para descobrir mais
informações sobre a família e sua tragédia, mas os registros são poucos.

Fatal Frame - Jogo baseado na Lenda



A mansão Himuro (também conhecida como Himikyru).





Há uma grande da confusão a respeito se essa mansão existe ou não. A
opinião geralmente que se tem é aquela é uma antiga mansão localizada na
saída de Tokyo, onde ocorreram terríveis assassinatos. Seguem as
descrições da mansão em questão, escritas por Makoto Shibata, produtor
chefe da série de jogos Fatal Frame.
"Na saída de Tokyo, onde fica a
mansão na qual dizem que sete pessoas foram assassinadas de uma maneira
terrível. Na mesma propriedade, há 3 residências que cercam a mansão,
todas com rumores de terem laços com problemas no passado da mansão.
Dizem que há túneis subterrâneos nas redondezas, mas ninguém sabe quem
fez esses túneis ou qual eram seus propósitos. Muitos fenômenos
inexplicáveis foram reportados na propriedade. Marcas de mão feitas com
sangue foram encontradas espalhadas por todas as paredes. Espiritos
foram avistados nas redondezas... em pleno a luz do dia. Uma escada
estreita que leva a um sótão, onde um talismã para selar espíritos está
lá para trancá-lo. Homens que viram esse talismã, tiveram seus corpos
encontrados depois todos quebrados e com marcas de cordas envolta dos
pulsos. Há uma antiga estátua quebrada de uma mulher de kimono, mas a
cabeça está desaparecida. Se você tirar uma foto de uma certa janela,
uma jovem pode ser vista na revelação do filme. Esses incidentes
provocaram medo nas pessoas de Tokyo e muitos acreditam que os que moram
perto dessa área são amaldiçoados. As mortes daquelas sete pessoas
ainda é inexplicável".


Fonte:Sobrenatural.org

11 Responses so far.

  1. André says:

    Sinistro, muito loko seu post zé.Não sabia nenhum dos rumores da mansão, mas já sabia da lenda.

  2. joice says:

    #MEDO

  3. Caralho essa historia podia se tornar um filme de terro e so de ler da medo imagine ver....

  4. luix10 says:

    muitas falhas no meio ou talvez mal explicada em certos pontos, mas ainda assim uma história muito boa :D

  5. Hajime says:

    Só tem um erro relevante.O Fatal Frame I é baseado na lenda.

    Mas as fotos são do fatal frame II e III.

  6. Hedigar says:

    MUITO BOM O POST PARABÉNS!!

    DIVULGUE SEUS LINKS AQUI TAMBÉM

    HTTP://DONDRAS.BLOGSPOT.COM

    E AUMENTE SUAS VISITAS!!!!!

  7. Ow Otaku.....ótima materia =D ....mudano de assunto, já ouviu falar no "Caso Furuta"?

  8. lucas says:

    divulga seus post aqui: http://linkg7.blogspot.com/

    flww

  9. Man! #tenso.. Muito boa sua narrativa. Quem começa a ler não consegue parar, PARABÉNS!

  10. André says:

    Hajime, o fatal frame 2 tem essa historia da familia himuro ¬¬ eu zerei.e a foto é do fatal frame 2

  11. @André :Fatal Frame II não tem nada a ver com os Himuro. A história contada no II é sobre o Village Of All Gods, Hell's Abyss e o ritual dos gêmeos.

    No III sim, há o retorno da Miku e até partes do game em Himuro Manor.

    Voltando ao assunto, eu adoro essa lenda. Ouvi falar sobre ela antes de jogar Fatal Frame, e adoro a história toda, que no fim acaba sendo triste pelo fato de a Kyrie querer ser apenas uma moça normal, livre daquele tormento.

Postar um comentário